17 de abril de 2007

malefícios

"NIÚKHIN - Devo dizer-lhes que fico bêbedo só com um copo. Mas que isso me faz bem à alma... e ao mesmo tempo me põe tão triste que nem consigo dizer. Por qualquer razão, lembro-me dos anos da juventude e não sei porquê apetece-me... fugir. Ah, se os senhores soubessem como me apetece... [com entusiasmo] fugir! Abandonar tudo e fugir sem olhar para trás... Para onde? Tanto faz para onde... só fugir desta vida reles, torpe, baixa, que me transformou num velho e pobre tolo, num velho e lastimável idiota [...], e parar algures muito longe, muito longe no campo e ficar como uma árvore, um poste, um espantalho, sob o vasto céu, a olhar durante toda a noite como sobre nós se ergue a lua, calma e luminosa. E esquecer, esquecer... Oh, como eu queria não me lembrar de nada!..."

Anton Tchékhov, "Os Malefícios do Tabaco" (a partir da tradução de A.P.)

1 comentário:

cb disse...

Há já um mês que nos fujiste.
Volta, fazes cá falta.